segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Dei pro cara na primeira noite, achando que ele prestava. Ele me comeu e sumiu. O que faço?

Cara leitora do nosso querido e furunfado FAQ, em eternas etéreas dúvidas fofinhas: antes de responder à sua pergunta, preciso me situar.

Há uma incongruência enorme em sua questão e uma revelação nas entrelinhas que chega a brilhar. Portanto, vou transformar esta resposta em divisor de águas na sua vida, para que esse tipo de devaneio adolescente não volte a acontecer, a menos que tenhas mesmo a idade das namoradas dos hermanos. Respeitando a sua momentânea dor, dividirei em didádicas lições para que acompanhe e assimile o raciocínio de forma que a lição final feche sua Gestalt pra sempre e nunca mais precise passar por equívoco tão pueril. À elas:

Lição número um: nunca dê pra um cara ancorada na crença de que ele presta (mesmo porque os que não prestam é que são os feras na horizontal).

Lição número um e meio: se o cara sumiu É PORQUE ELE PRESTAVA (aprenda isso de uma vez por todas, uma vez que canalhas pride são os que ligam na manhã seguinte alimentando a mulherzinha carente e indefesa que eternamente dorme em nós. Visto quão penoso foi o processo de amadurecimento para nos distanciar das mazelas que este nosso eu-rosa comete, tudo o que um cara não precisa fazer é comer por comer e falar em amor).

Lição letra b: tal qual um bom frango para salpicão, separe veementemente a carne/volúpia do osso/amor durante suas refeições. Aliás: destroce o frango de forma que, degustando a carne, não se chegue nunca ao osso, e caso chegue, consiga livrar-se dele imediatamente, sem aquele impulso idiota que é chupar (sim, soltem as amarras do duplo sentido e divirtam-se a valer nesta passagem). É assim ao degustar um bom frango assado, é assim entre quatro parades. E neste seu caso em específico, você já partiu pro almoço querendo chegar ao osso mas ele desapareceu por si só... A princípio, achou isso um absurdo, mas vês agora, cara leitora, como foi perfeito? Poderia existir situação melhor? A carcaça sumiu após o banquete. Ó, como és afortunada e não sabias...

Última e derradeira lição:
(para tatuar acima do cofrinho, sem hesitar): HOMEM SÓ SERVE PRA ECONOMIZAR PILHA.

Reflita sobre isso e, pelo amor ao seu clitores, não ouça musiquinhas com violão e bata o pezinho no chão pensativa olhando pra janela após uma trepada. Se você faz isso, definitivamente é porque não merece a melhor parte do frango.

8 comentários:

Pablo "Picaço" disse...

Homens são mais transparentes que um copo de água mineral. Se você tentar ficar olhando através do copo, nunca verá o copo em si.
O que vc faz? Dê pra outro.

Leila DizNi disse...

acho que o "picaço" só quer te ver no cagaço, logo...

desconfio de sua idoneidade desde então, a menos que revele sua identidade na sequência.

tá compreendido?

Pablo Picasso disse...

Mas como vou poder exercer minha libertinagem sem que custe minha honra?

Leila DizNi disse...

ui ui iu ai ai aaaaai...

se ainda tem honrinha não quero nem saber no que anda se metendo esse "Picaço"...

1 ponto pela ironia, - 2 pelo cabaço.

BARBARA disse...

Ponto pra Leila!
Nunca gostei desse "picaço" (sem trocadilhos, por favor).
Ele sempre comenta, mas não se identifica! dsc...

BARBARA

007 project disse...

é pra dar pra outro copo?

Alexandre Frota disse...

Só faltou uma coisa para a definição do canalha perfeito: ele não pratica sexo casual (aquele de vez enquando), porque trata a questão como esporte coletivo a ser praticado diariamente, para não perder a forma.

Anônimo disse...

Trouxa, ainda bem que existem mulheres trouxas, adoro comer e desaparecer, fodam-se vocês.