quarta-feira, 24 de novembro de 2010

A maldição do homem-frango

Nos últimos meses fui pega pela maldição do homem frango. Um disse que eu era linda, gostosa, inteligente e que tinha um ótimo currículo [ok, essa parte não entendi], e que, embora eu deva ser a melhor oportunidade que já passou pela hortinha dele, ele não queria nada pq estava à espera de um momento epifânico em sua vida. Alguns dias depois, outro disse q não ia mais fazer sexo comigo pq a gente só se entendia na cama [tb não entendi: melhor se entender na cama que em lugar nenhum, não?]. Um terceiro me falou que queria ficar comigo, mas não ia fazê-lo pq ia acabar querendo mais coisas e tinha namorada [e eu com isso? não queria nada com ele, só um pega de uma noite]. O que eu faço? Será que estou usando cores de roupa que atraem a espécie homem-frango? A maldição do homem-frango se abateu sobre mim, o que faço?

Donzela Arabela



Mas ó, querida Donzela, até que enfim viestes a mim. Você está em um momento muito peculiar de sua vida. Analizando linha por linha, percebemos q enfim, conhecestes A MALDIÇÃO DO HOMEM FRANGO. Ela está solta por aí, tal qual peste bubônica, negra, pelada, uma peste dos cabras da peste que circundam o novo (e o antigo) mundo. E vc se deparou com eles, se rendeu, se entregou, seduziu e ousou e o q aconteceu? Tomou uma esporada na bunda.


Pois bem, amada. Agora preste bem atenção na lição. A MALDIÇÃO DO HOMEM FRANGO (se segura na cadeira q lá vem verdade) vem a ser nada mais nada menos que uma lenda passada de geração em geração sob um truque inventando por nossas mães e avós e tataravós... E ela se resume numa tacada bem simples:


se vc encontrou o HOMEM-FRANGO é pq, há muito, já virou a MULHER-GALINHA.


Portanto, Donzelinha de Araque, feche as perninas, valorize seu caldo, pare de se enganar ao escolher o homem errado querendo a coisa certa ou a saltitar por aí fingindo querer puleiros de uma noite só quando na verdade quer alguém pra aquecer o ovinho com vc pro resto da vida e tudo começará a dar certo. Primeiro, a verdade debaixo da asa carregada com orgulho pra todo canto, o q leva inevitavelmente à verdade pro outro e então, a libertação genuína de sua alma... sem pena, sem bico. Pare imediatamente de ciscar por aí apenas as migalhas, olhe no espelho e veja muito mais que uma carcaça depenada, sorria e siga adiante empinando sua originalidade. Aí quero ver HOMEM-FRANGO aparecer... A receita é simples e sábia. Apronte-se logo, antes que te joguem água quente e tu vires uma bela duma canja.


Sem mais,
Russa Malvada

8 comentários:

Camila disse...

tenho ao menos umas três conhecidas que se enquadrariam nessa descrição. tenho de tomar cuidado: amiga de mulher-galinha, mulher galinha é?

Russa Malvada disse...

nem sempre... mas jogando água quente vira canja junto ;)

007 project disse...

um dia poderemos viver em um mundo de paz onde ciscar não será crime moral?

Russa Malvada disse...

ciscar faz bem, isso eu agarantcho!

Barbara disse...

Adoro suas verdades nuas e cruas! Rendem boas discussoes. =)

Moet Xandom disse...

lembrou-me uma coisa antiga.... http://www.bk.com/en/us/campaigns/subservient-chicken.html

Anônimo disse...

É, tem gente que defende o abate humanitário...

Pablo Picaço disse...

Se seu negócio é frango, o melhor é criar muitos pq eles são pequenos e rendem só umas poucas coxinhas.