terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Hoje, sem perguntas


Obama é presidente! Sarava. Com a benção de nosso senhor do Bonfim, tome posse e que se inicie o ano de 2009.

Pois ano novo, vida velha – cada vez mais. Se você usou calcinha vermelha no réveillon e até hoje nada aconteceu, não se preocupe. A vida é assim mesmo: ruim. Por isso sigam-nos as boas.

Ao melhor estilo decerteauniano [1], elaboramos táticas de mulherzinha para 2009. Porque se vivemos em uma sociedade comandada por machos, nada nos resta além de interferir manipulando nas entranhas do dia-a-dia. E viva de Certeau. Sarava!

E se de Certeau fosse mulherzinha, tenha certeza, neste momento teria sete namorados e não ia gostar de nenhum. Então, tática número um: tenha sempre um pássaro à mão e dois voando, sem trocadilhos infames.

Mas aí você pergunta: mas se nem um pássaro voando eu tenho, como é que faço? Simples, sigamos à tática número dois.

Os seres humanos vivem em sociedade e, portanto, desenvolveram essa capacidade incrível de se relacionar. Nunca se esqueça disso. É preciso cultivar o pasto sempre, arar a terra, adubar, senão o gado emagrece e corre pro vizinho, donde as paisagens tendem a verdumes maiores. E, para isso, habemus tecnologia: hoje em dia você acha qualquer um no Orkut sem muito trabalho e deixa um scrap dizendo "oi, sumido".

Sim, mas a srta. agora pega e me diz que sua vida anterior também não lhe rendeu redes de relacionamento, que os contatos estão escassos e que nem sabe bem se ainda os tem. É, tua vida é pior que a minha, respondo, mas ainda não desanime.

Se até pra Dilminha houve plástica – tudo bem que agora ela está parecendo a Elza Soares, o que não propriamente ajuda muito – porque não haveria solução para ti? Passemos a nossa tática terceira. Essa se divide de acordo com possíveis problemas que venhamos a diagnosticar. Mas atenção, é preciso muita sinceridade para resolvermos o imbróglio.

À feiura (ai que saudades eu tenho do acento), inventaram o álcool e a simpatia. À chatice, inventaram a gostosura (e depois o silicone, que permite a nós, senhoritas, forjar curvas que não vieram de fábrica). À falta de talento, há a riqueza (e se não tens dinheiro, ainda há a mentira). Só é preciso diagnosticar com seriedade qual é o seu problema e cortá-lo pela raiz.

E na falência de todos as táticas propostas, mande benzer, reze três ave-marias, faça umas simpatias ou passe em frente à obra.

Sarava!

[1] FAQ também é cultura. Não faz idéia de que o pobre de Certeau tem a ver com táticas? Segue uma breve definição que você pode, ao melhor estilo Wagner e Beethoven, usar nos sambas da Vila Madalena: "Denomino […] 'tática' um cálculo que não pode contar com um próprio, nem portanto com uma fronteira que distingue o outro como totalidade visível. A tática só tem por lugar o outro. Ela aí se insinua, fragmentariamente, sem apreendê-lo por inteiro, sem poder retê-lo à distância. Ela não dispõe de base onde capitalizar seus proveitos, preparar suas expansões e assegurar uma independência em face das circunstâncias. O próprio" é uma vitória do lugar sobre o tempo. Ao contrário, pelo fato de seu não-lugar, a tática depende do tempo, vigiando para "captar no vôo" possibilidades de ganho. O que ela ganha, não o guarda. Tem constantemente que jogar com os acontecimentos para os transformar em "ocasiões". Sem cessar, o fraco deve tirar partido de forças que lhe são estranhas. Ele o consegue em momentos oportunos onde combina elementos heterogêneos […], mas sua síntese intelectual tem por forma não um discurso, mas a própria decisão, ato e maneira de aproveitar a 'ocasião'."

7 comentários:

Camila disse...

Senhoras proprietárias do FAQ,

Basta de retórica e de textos divertidos. Queremos soluções reais, táticas concretas que ponham fim ao nosso pasto magro. Se se encaixa no segundo caso, e o desespero toma conta da pessoa, como identificar o mal que crucia? Amigas, sejamos diretas!

Leila DizNi disse...

concordei, hein...

Pablo Picasso disse...

Ainda bem que este blog é pra mulher. Se fosse pra homem essa primeira postagem do ano teria apenas umas 3 ou 4 linhas lidas. Será que a putaria só começa mesmo no carnaval?

Heitor disse...

Esse Beethoven...
Parece alguém que eu conheço.

007 project disse...

meu deus, quem é heitor?
é outro codinome de pablito?

Heitor disse...

aposta errada. tente de novo.

007 project disse...

heitor... aquele tal heitor penteado, seria?

bom, garanto que comigo não dormiu. não na minha última vida.