quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Morar junto é casar?

Não, baby, claro que não. Veja bem: fosse assim, o que seria das roomies, dos cães, dos peixinhos, das mães, dos pais, dos irmãos, dos móveis e televisões, geladeiras, máquinas de lavar e microondas?

Agora, por motivos de conveniência, depois de cinco anos, caso desista de morar junto com qualquer um desses seres [inanimados ou não], não titubeie: processe-o e peça divisão igualitária dos bens.

4 comentários:

ex-ajuntado "bonzinho" disse...

No meu, caso, nem precisou processar. Ela ficou com os eletrodomésticos, carro, a conta conjunta, com o encanador, o leiteiro, o padeiro... A mim couberam os cachorros, gatos e filhos. E olha que nem foram 5 anos...

Pablo Picasso disse...

Morar junto pra que?

Marcus Xavier disse...

vai se fuder, vai se fuder, vai se fudeeeeeeeer

Se sua cunhada me processar, processo você!

007 project disse...

Baby, nervosinho.

Se minha cunhada te processar, sorry, mas quem vai sair no preju é vc.

Ninguém mais, ninguém menos.