quinta-feira, 16 de julho de 2009

O amor em tempos de cólica [ou sobre como a web 2.0 pode alterar seus relacionamentos]

A expressão "redes sociais" tá na moda e, como boas mulherzinhas, nós não deixaríamos de seguir a tendência e trazer este assunto aqui para o blog. À nossa maneira, claro.

O que mais aflige uma mulher quando a pauta é internet? Relacionamentos, óbvio! Pois se sociedade é relacionamento, se rede é relacionamento, então rede social não poderia ser outra coisa senão. E relacionamento, todo mundo sabe, é problema. Sim, porque você vive muito feliz até precisar de alguém, se envolver com alguém, odiar alguém ou amar alguém (tanto faz). Mesmo que esse alguém em questão seja você mesmo.

Pois bem, desfiaremos neste post algumas tendências/influências/possibilidades/cuidados que você deve ter no cenário 2.0. Pensando na realidade offline, dividimos o assunto em 3 tópicos que atendem a totalidade de perfis femininos no mundo virtual até esta data. Au revoir!

2.0 para casadas submissas

É, minha filha. Se antes você tinha que prestar atenção à vida real e à agenda de celular, agora tem que estar atenta também ao Orkut [esse já faz tempo], ao Facebook, ao Twitter e ao escambal a quatro de seu cônjuge.

Sente-se aflita? Nós a ajudamos.

  1. RTs no twitter e respostas a followers devem ser meticulosamente monitorados.

  2. Preste atenção se seu boy não está sempre online embora nunca tenha novas mensagens para ele na página de recados do Orkut. Se estiver, é óbvio que é porque ele está recebendo recadinhos disfarçados de testemonial. Até a minha avó já sabe disso.

  3. Se seu guy é daqueles que limpa as mensagens da página de recados, passe por lá regularmente. Sempre há uma sobra de diálogos a ser captada antes do "del".

  4. Anote tudo que ele "curte" no Facebook. Vale para a mesma observação do item 1; depois tente cruzar os dados. Algumas casadas já conseguiram montar quebra-cabeças que levavam à amante graças à sequência das gadgets que ele usava.

  5. Cuide em saber se ex-namoradas, ex-esposas, ex-ficantes e ex-amantes dele estão nessas redes. Se estiverem, monte um perfil fake de si própria e comece a mandar mensagens anônimas para elas dizendo que seu boy é um canalha que te traiu e te abandonou grávida de sete meses depois de não deixar você fazer o aborto. Ou faça um perfil de um travesti e diga a elas pra tirar o olhho que o bofe já tem dono.

  6. Embriague-o para que ele lhe diga a senha dele; serve também fazer chantagem durante a relação sexual.

  7. Lembre-se sempre: a internet está cheia de tilangas, portanto todo cuidado é pouco. Obrigue-o a colocar todos os seus avatares com aquela foto de rosto coladinho que vocês tiraram no começo do relacionamento. Em todos, a descrição tem que citar você de alguma forma tipo "sou um cara tranqüilo, a procura de amigos, diversão, informações sobre livros, discos e CASADO COM A ______________ [aqui entra o link para o seu perfil]". Lembre-se: você pode ter um perfil próprio mas ele não.

  8. Aprenda a utilizar o print-screen para aqueles momentos em que ele levanta e vai ao banheiro. Copie e cole tudo num Word para analisar com calma depois.

2.0 para solteiras decididas

Tenho a leve impressão de que o mundo 2.0 é feito para gente solteira. Sim, porque ele facilita em muito a vida. Veja bem: se antes você tinha só uma esfera para as relações, a do mundo real, agora pode apelar para várias outras.

Sente-se com esperança? Nós a ajudamos.

  1. Sempre entre nos amigos de suas amigas e de seus amigos para ver o nível de interessantibilidade das amizades de suas amizades. Reza a lenda que amigos são uma fonte quase infinita de pares.

  2. Conheceu um cara mas não pegou o telefone? Se você tem menos de 20 anos, procure-o no Orkut. Se tem mais, faz favor, procura no Facebook.

  3. Sempre que estiver saindo com alguém, rastreie as redes sociais da pessoa. Muita loira peituda entre os amigos? Caia fora.

  4. Sempre que estiver saindo com alguém, mije no poste da sociabilidade virtual: passa lá na pagina de recados e deixa um "beijo".

  5. Não deixe testemonials para o cara dizendo que ele é a pessoa mais legal do mundo só porque você deu pra ele na semana passada.

  6. Em casos de desespero, twitte: "Solteira, gostosa, bom sexo. Procura homem disponível na cidade de __ [complete com a cidade de sua residência]". [Por favor, não se empolgue e twt seu telefone].

  7. Em casos de desespero, crie um perfil no Second Life para sexo virtual.

  8. Abuse do Flicker nas fotos sensuais. Procure "linká-las" a tudo e divulgue sem querer para aquele amigo gato do seu amigo feio.

2.0 para bandidas sem coração

Se você pertence à essa casta, a colaboração da web 2.0 só veio a facilitar essa sua personalidade volúvel. Para as que não prestam, o combo monitor de 22´, microfone e webcam é o novo Pussy Power. Com ele você fica rica da mesma forma que antes: na base da chantagem e utilizando a conhecida superioridade intelectual feminina, só que agora, sem usar as mãos. Entenda:

  1. Utilize muitos chats, fóruns de discussão e comunidades se cadastrando sempre como Michelle_26, Valesca_BH, Paloma_docinha e essa infinidade de nomes que automaticamente fazem o interlocutor imaginar uma mulher carente e que dá fácil. [Aproveite-se que homens não desconfiam de que se você quisesse realmente um cara bacana não estaria fazendo isso através de um computador].

  2. Conecte-se sempre fora dos horários de pico. De madrugada é o ideal. Deixe perguntas em fóruns sempre terminando com "porque estou tão sozinha e não saberia como fazer isso sem a ajuda de alguém".

  3. Crie vínculos com os que te responderem e a partir daí, monte seu "meadiciona.com" pessoal, com todos os dados dos eleitos. A essa altura, imaginamos que você já saiba diferenciar nerds babões de homens interessantes e ricos graças a sua experiência adquirida em anos de serviço offline, quando você só tinha para auxílio dessa sua árdua tarefa a ferramenta braçal de ir nos mesmos lugares que ele e observar presencialmente seus amigos, assuntos, seu carro, se ele tinha mulher ou não e etc.

  4. Vínculo criado, leve-o para seu quarto e tire a roupa. Não, tolinha. Não diretamente pro seu quarto. Utilize a web cam. Mostre partes do braço dobrado em zoom como se fossem seus seios e deixe que ele faça o resto. Eles precisam ver muito pouco para se mostrar por inteiro. Homens não têm nenhum apego à sua autoimagem. Nesse momento, sussurre bastante no mic palavras como noooossa, estou apaixonada, é tudo o que eu queria, lindo, tesão [sem deixar cair a sensualidade da voz enquanto aperta o rec e grava o showzinho que ele esta dando]. Incentive-o ao ridículo sempre, tarefa também simples. Peça-o para se lambuzar de chantilly e faça a famosa montagem do boneco de neve com o nariz que nasceu no umbigo. Essa garante um bom tempo de favores.

  5. Sirva-se das imagens para extorquir dinheiro, sexo, favores profissionais ou simplesmente para sua diversão. Utilize o photoshop para ameaçá-lo inicialmente e depois que conseguir tudo o que precisava com o gajo da vez, suma deixando um derradeiro scrap dizendo que você não se conecta mais porque tem Speedy.

7 comentários:

Rajneesh Chandra Mohan Jain disse...

por isso é que o filho é mais dela
vc traz a comida
mas a panela é dela

Anônimo disse...

por isso é q sou primo
vc tenta escrever
eu não rimo.

007 project disse...

por isso é q sou puta
eu falo
vc não escuta

[ui, não brinca de poesia comigo, q eu gosto]

Leila DizNi disse...

lendo o verso aí de cima
(se eu falar vai ser maldade)
mas a pessoa brincou rima
pra assumir uma verdade.

hohohohoho

galão disse...

qual poesia o que!

isso aqui é um manual para homens transarem loucamente aproveitando das fragilidades delas, aqui expostas visceralmente

Marcus Xavier disse...

essa cuanga aqui n volta mais não?

Mariah disse...

Muito bom isso aqui!! rsrsrs