quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Reintroduzindo

Respira fundo e dá um gritinho, o FAQ voltou!

Ah sim... a dor da despedida sem anúncio. A insensatez das dúvidas sem resposta. De repente vc entrou aqui nesta casa da luz vermelha do mundo pontocom e não encontrou nada além de posts velhos e twittadas desatualizadas.

Logo veio o turbilhão [isso mesmo; porque mulherzinha que se preza não se contenta com drama de uma pergunta só]: por que o FAQ parou? Donde encontrarei agora companhia para ridicularizar a mente insana e confusa dos hominhos e malfalar as mulheres comuns e sem essência? Quem irá acolher de modo quentinho e gostoso aquelas dúvidas existenciais surgidas entre a cama e o edredom? E o consolo [espiritual, já que o físico é de uso pessoal] para as horas inconsoláveis?

Certo, certo... Chega de drama, baby, voltamos. A parada foi uma coisa meio comportamento masculino: a gente deu um tempo sem explicação mesmo. Vontade de trocar vocês, leitoras, por outros, por ninguém. Fazer pouco caso. Dizer que vocês não valem o dedilhar de teclados que é preciso pra manter meia dúzia de posts de merda novos.

Mas felicidade tem fim. E quando a gente tava curtindo a alegria de encarnar o ser forte --o que manda na relação, humilha e faz desdém-- apareceram uns hominhos e nos fizeram lembrar que não passamos de mulherzinhas. Aí, já viu, voltaram as perguntas, voltaram as respostas, voltou a carência de atenção e voltou o FAQ. Assim mesmo, meio mulher de malandro, chorando a atenção depois de tomar na cara.

Mas quem nunca foi mulher de malandro que atire cem real na minha conta.

PS: Estamos em pleno processo de reformulação ativa. Como não somos candidatas a nada, não faremos promessas. Vocês vão vendo as novidades aos poucos.

6 comentários:

Russa Malvada disse...

lembrando a todas (e todos): mande sua perguntinha safada para faqdemulherzinha@gmail.com

A gente responde sem dó.

Adeus.

Russa Malvada disse...

é mentira: sou tão largada q esqueci o email do faq.

A parada é a seguinte: mande sua dúvida para ALOFAQ@GMAIL.COM

Se quiser anonimato, implore com carinho. E a resposta vem, numa traulitada só.

Joyce Athie disse...

Ai que bom que voltaram! Já não me sinto mais sozinha nesse mundo.... perguntinhas seguem por email.

007 project disse...

cadê as preguntas, dona joyce?

PS: ai, tava com saudadinhas deste caloroso espaço para as minhas frias dores...

Marcus Xavier disse...

zezus, nunca li um texto com tanto cliche enfileirado. Parecia o Clichardson e a seleção de 70 com o Ayrton Senna dos clichês. Pqp.

Aí, eu tenho pergunta. Aliás, filosofei sobre ela durante várias horas. Pergunto eu: Qual é a idade ideal para começar a brochar (como a faq é de mulherziha, aceito o equivalente como a "idade da geladeira").
Tenho também uma pergunta 2, com um cunho mais social-religioso: Se eu me converter ao judaísmo depois de velho, preciso cortar a ponta do meu pau? (Não estou pensando em viver sentado na torá, apenas me ocorreu que deve ser uma cerimônia bastante bisonha)

Quando resolverem alguma coisa, me mantenham avisado.

Fui.

augusto disse...

ueba! como vivi tanto tempo sem vocês?