quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Conheci um baby, o que faço?


Editei a mimosa perguntinha da internauta para não ficar um título maior que o post. A dúvida completa é: "Conheci um gurizinho mais novo e desde então, ele vinha me olhando com cara de quem pede pra ser levado pra cama. Quando o fui fazer, ele negou tudo e parece que só queria mesmo que eu contasse histórias pra ele dormir. Ainda estou sem reação, pois nunca fui chegada em trocar fraldas. Isso é normal nesta faixa etária? Eles preferem mesmo a punheta a uma mulher de verdade?"

Queridinha, é assim: se é novinho, tem medo. Se é mais velhinho, não tem respeito. E se é velhão, não ataca mais.

Converse com seus botões e chegue à conclusão do que lhe parece ser mais do agrado. Uma noite bucólica ao lado do gatinho que acha que você é a mamãe. Sexo e selvageria com trintões que acham que você é puta. Ou uma noite de carteado com o vovô que nem Viagra salva.

5 comentários:

Mani disse...

Por este post, vemos quem é que realmente pensa maniqueísticamente entre casamento e putaria...

enquanto dá disse...

Gente, mas quem falou em casamento??????

Leila DizNi disse...

como se pensa maniqueísticamente entra casamento e putaria?

fiquei curiosa agora! hahahaha

Pablo, el hombre disse...

Tem que ver se a coroa em questão tava em ordem. Vai ver ela tirou a roupa e assustou o rapaz e ele deve ter pensado: já que tou aqui vai uma punhetinha mesmo. :D

Pablo "O Picasso" disse...

Agora eu teria pedido um boquetinho em vez de punheta.